Laisa Santos e Arthur

18 de abril de 2019

Laisa Santos e Arthur - Teste do Pezinho Ampliado
Arthur tem hoje muitas sequelas deste diagnóstico tardio.

“Minha gestação foi tranquila. Fiz todos testes neonatais, inclusive o básico do pezinho. Quando Arthur tinha 3 meses, a pediatra chamou atenção para um diâmetro cerebral menor que o comum. Após diversos exames, com 8 meses, ele foi diagnosticado com galactosemia.”

A galactosemia é o nome dado à condição caracterizada pela incapacidade do organismo de metabolizar a galactose em glicose. A doença, se não for devidamente tratada, pode levar a complicações mais graves de saúde, como catarata, cirrose, atraso no desenvolvimento da fala, infecções e atraso neurológico.

“A doença é detectada somente na versão ampliada do teste do pezinho. Compromete a digestão de lactose e galactose, prejudicando a amamentação e a ingestão de alguns alimentos. Arthur tem hoje muitas sequelas deste diagnóstico tardio: com 4 anos, não fala e já operou a catarata nas duas vistas, correndo o risco de ter a visão comprometida pelo resto da vida”, conclui a mãe.

O diagnóstico precoce da galactosemia é essencial. Assine abaixo a petição a favor do Teste do Pezinho Ampliado e contribua com o diagnóstico desta e outras 52 doenças que podem prejudicar o futuro de uma criança.

Ajude a chegar a 1.000.000!

#EstaNaSuaMao


Assinatura enviada, obrigado!
🙂

23 Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Seu endereço de e-mail não será publicado.